ILHA DA MAGIA

Sônia Schmorantz

Chuva na tarde

Tarde mormacenta, nuvens escuras,
a terra docemente implora a chuva fina,
a tarde quer chorar seu silêncio.

Chuva para lavar as ruas vazias,
tirar a poeira dos olhos como o pranto
que vai molhando os sonhos da alma.

Os pingos dançam nas folhas, fazendo piruetas,
ondulando, salpicando brilhos de nostalgia,
balançam as folhas numa envergonhada alegria.

Trêmulas as folhas se agitam e voam,
ressoam os pingos como música nas calçadas,
sossega-me a alma o perfume da terra molhada.

Chuva que penetra mansamente o cio da terra,
espraiando-se em um compasso sincopado,
cantarolando sozinha um poema inesperado.

Sônia Schmorantz

Clique na música para ouvir

Johnny Rivers – Summer rain


Anúncios

22/02/2010 - Posted by | Uncategorized

1 Comentário »

  1. Sônia, tudo muito lindo, parabéns! Cada foto, paisagens, mais linda que a outra…e isso sem falar nos poemas – show.
    Me encantei, ou melhor, estou me encantando… tem muita coisa para eu ver ainda! Bjs.

    Melancolia vem não sei de onde,
    como a chuva que cai na rua,
    solidão imensa que molha o chão,
    que embala as noites sem lua.

    L I N D O

    Comentário por Olga | 01/03/2010 | Responder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: